You are currently viewing Causas da síndrome do pânico: entendê-las auxilia a contorná-las

Causas da síndrome do pânico: entendê-las auxilia a contorná-las

As causas da síndrome do pânico são pouco conhecidas pela maior parte das pessoas.

Nos Estados Unidos, pesquisas revelam que 3,5% da população sofre com síndrome do pânico. No Brasil, não há um estudo tão delineado, porém, estimativas dão conta que os números devem chegar a 4 a 6 milhões de brasileiros.

Desses, a esmagadora maioria são mulheres. 

A síndrome do pânico é caracterizada pela reação de pânico quando não há uma situação que desencadeia, ou justifique, o pânico. A pessoa acredita que vai ter uma emergência médica ou que vai morrer. Sem dúvidas, é um estado de muito sofrimento.

Esse fator de ser algo inesperado é o que traz ainda mais insegurança ao paciente. Ao compreender que uma crise pode estar a caminho a qualquer momento, pode fazer que deixe de viver sua vida em paz ou se prive de momentos de lazer.

Não quero, aqui, trazer mais um artigo informativo como tantos outros da internet.

Minha proposta é descer mais a fundo em relação às causas da síndrome do pânico.

Crenças e fantasias que podem ser gatilhos para crises

Após fazer exames e diagnosticar que não há nada de errado com sua saúde física, a síndrome do pânico é uma das conclusões possíveis.

Perceba que não há um mal real, mas sim, algo que está em uma camada mais profunda.

Quero me referir, aqui, ao terreno das fantasias. Embora esteja distante de ser realidade, é algo que a pessoa de fato acredita. Enquanto dialoga com essas fantasias, em vez de se relacionar com a realidade, cria um prejuízo para a própria vida.

Essas fantasias são tão fortes que, mesmo sendo como uma mentira que contamos para nós mesmos, elas produzem efeitos práticos na realidade.

Isso porque a pessoa pensa, acredita e sente a fantasia, colocando-se na vida como se aquilo fosse real. Os sintomas da síndrome do pânico são apenas um dos efeitos que podem ser sentidos a partir disso.

Existe alguma fantasia específica da síndrome do pânico?

A síndrome do pânico está bastante ligada à fantasia de falência de si.

A pessoa acredita que vai viver uma derrocada de si a qualquer momento. Isso ocorre devido à perda da confiança em si.

No entanto, é algo fantasioso, construído pelo próprio indivíduo. Em muitos casos, é tão bem montada dentro da psique, que desconstruí-la pode ser doloroso.

É melhor, por mais difícil que seja, distanciar-se disso. Assim, é interessante apontar dois caminhos para acabar com as crises de síndrome do pânico: desconstruir as fantasias e recobrar a consciência sobre si mesmo.

Ao resgatar o que sabe sobre sua saúde e compreender que é muito mais aquilo que faz e realiza do que aquilo que imagina, adquire uma nova perspectiva sobre si próprio, a síndrome do pânico pode perder força.

Espero que este artigo mostre a realidade sobre a síndrome do pânico.

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube: 

Deixe um comentário